Reitoria desconsidera decisão de assembleia da Adufs e solicita preenchimento do formulário

12/08/2022

Ouvir a matéria:

Embora ciente da decisão unânime da assembleia docente de rejeitar qualquer forma de coleta de dados para responder à previsibilidade de utilização do transporte entre Salvador e Feira de Santana, a Administração Central da Uefs desconsiderou o encaminhamento da categoria. Na quinta-feira (11), a gestão enviou às servidoras e aos servidores, via email, novo formulário justificando o objetivo de prever  a quantidade de usuárias e usuários no período entre 15 e 19 de agosto.

 

A postura da  Reitoria da UEFS, instituição que tem sua história forjada na luta pela construção da democracia nos seus espaços internos, causa estranhamento. Fere a decisão da assembleia, pois desrespeita o encaminhamento aprovado no fórum máximo de discussão da categoria, após amplo debate sobre a pauta; insiste em utilizar um instrumento já rechaçado por servidoras (es) que utilizam o transporte e que tiveram apoio das(os) docentes presentes à assembleia; além de ignorar o ofício enviado pela diretoria da Adufs, no dia 3 de agosto, no qual reitera a decisão coletiva da categoria. Desde esta data, a gestão não respondeu ao documento, tampouco convidou os diretores para uma reunião a fim de tentar pôr um fim ao impasse imposto pela própria Administração.

 

Soma-se ao desrespeito à assembleia a publicação de uma nota no site institucional, nesta sexta-feira (12), reafirmando a necessidade  de preenchimento do  formulário disponibilizado pela Unidade de Infraestrutura e Serviços (Uninfra). Ainda na nota, a Administração estabelece prazo para o envio dos dados e informa que “nesta sexta-feira(12), excepcionalmente, os dados poderão ser enviados até às 15h, o que dará condições de previsibilidade e garantia para oferta do serviço de transporte na próxima segunda-feira aos seus usuários”.

 

Esclarecimentos

Sempre aberta ao diálogo, a diretoria da Adufs coloca-se à disposição para discutir alternativas ao levantamento da demanda e solicita esclarecimentos à Administração Central da universidade. Concomitantemente, a diretoria segue atenta  à oferta do serviço de traslado, na forma como consta na decisão do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), após julgamento favorável aos Mandados de Segurança impetrados pela Associação e por professores da Uefs. A decisão do órgão determina  o fornecimento do transporte para todas e todos, nos trajetos e horários atualmente existentes, não havendo qualquer restrição quantitativa.

 

A diretoria da Adufs se posiciona a partir das deliberações da assembleia, que também definiu pelo não preenchimento do formulário enviado pela Uninfra e aprovou recorrer novamente à via judicial no caso de descumprimento da decisão do TJ-BA. As (os) professoras (es) entendem ser uma prerrogativa da Administração fazer a previsão da demanda para a aplicação responsável dos recursos públicos. No entanto, discorda do formato utilizado pela gestão da universidade.

 

Convém lembrar que em reuniões entre as (os) gestoras (es) e a comissão de servidoras (es) formada com o objetivo de discutir a pauta, o diretor da Adufs, Gean Santana, também membro da comissão, enfatizou que os encontros entre ambas as partes teriam caráter informativo acerca das questões relativas à rescisão contratual com a prestadora do serviço de transporte, bem como, sobre a decisão dos gestores em utilizar o formulário. A posição de Gean Santana tem como referência o respeito à discussão realizada no âmbito do coletivo da categoria e à necessidade de remeter o debate à assembleia docente.

 

Leia mais sobre as discussões da assembleia ocorrida no dia 2 de agosto.

Leia Também


Nota de Pesar

Com muita tristeza, a diretoria da Adufs comunica o falecimento da senhora Rosária Camilla Félix Martins, mãe do professor Davi Félix Martins Junior, lotado no Departamento de Saúde da ...

Saiba mais