Notícias

CSP-CONLUTAS

Fim das aposentadorias vira moeda de troca no Senado e 2° turno de votação fica para o dia 22

14-10-2019 às 15h03

Na Câmara dos Deputados, a famigerada Reforma da Previdência foi aprovada em agosto à custa da compra descarada de votos dos deputados picaretas, com repasse de emendas parlamentares e distribuição de cargos. No Senado, não está sendo diferente e o fim das aposentadorias dos trabalhadores brasileiros está sendo usado pelos senadores como moeda de troca para receber recursos da União.

No dia dia 1° deste mês, a reforma foi aprovada em 1° turno no Senado com 56 votos favoráveis e 19 contrários. A votação em 2° turno está marcada para o dia 22 de outubro.

O texto aprovado mantém as regras atuais para o pagamento do abono salarial, que Bolsonaro pretendia alterar. Hoje, todos os trabalhadores que recebem até R$ 1.996 (dois salários mínimos) têm direito ao benefício, que equivale a um salário mínimo por ano. O plano do governo era restringir àqueles que recebem até R$ 1.364, 43 por mês.

Ou seja, seguem as mudanças que criam uma idade mínima para a aposentadoria (65 anos, para homens, e 62 anos, para mulheres), aumento no tempo de contribuição e rebaixamento no cálculo dos benefícios que, na prática, restringirão o acesso à aposentadoria a tal ponto, que milhões de trabalhadores não vão mais conseguir se aposentar.  

Fonte: CSP-CONLUTAS, com  edição.


Compartilhe esta notícia:


Leia Também:

Total de Visitantes
1547284
Usuários Online
20
Avenida Transnordestina, MT 45, Novo Horizonte
Campus Universitário - UEFS CEP 44036-900
Feira de Santana - Bahia | Tels: (75) 3161-8072 / 3224-3368.
E-mail: adufs@uefs.br / adufsba@yahoo.com.br
Desenvolvido po Tacitus Tecnologia
Todos os direitos reservados © 2019 - ADUFS
Home Filie-se a ADUFS Contato